Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Memoria triste do passado...

Quando te vi chorei

Derramei lagrimas inocentes

Tu foste aquele que eu amei

E me magoas-te simplesmente

Nao sei porque me fizes-te sofrer

Porque naquela tarde me fizes-te chorar

Nao sei porque nao te podia ter

Se so te consiguia amar

Pensei que aquela pascoa ia esquecer

Mas pelo vistos nao esqueci

Como posso eu esquecer

a pessoa que por tanto sofri

Mesmo assim ja nao te amo tanto

Como te amei naquela altura

Tu me deixas-te triste

E tal foi contigo o meu espanto

Que tudo parecia uma turtura

Nao sei o que em mim viste

Pois disses-te que te estavas a apaixonar

So sei que depois partis-te

e me deixas-te a chorar

Houve alguem que me ajudou

E com muito carinho me tratou

Mas mesmo assim nao consegui esquecer

Aquela turtura que me fizes-te viver

Nao consigo apagar o meu passado

Mas tambem nao sei se o quero apagar

So nao queria que aquilo tivesse acabado

No momento em que te comecei a amar

Agora vejo o teu olhar sereno

Mas mostro um sorriso de valor baixo

Porque me magoas-te naquele clima ameno

Nao sei em que parte de ti me encaixo

Pois ja nao te amo tanto como amava

Mas por ti o meu coraçao tanto chorava

Ouvi criticas e perconceitos

Que os teus amigos criavam

Acho que nao há direitos

Para aqueles que me magoavam

Acabas-te com o meu sonho real

Feriste a minha alma

Sei que nao me querias fazer mal

Mas eu nao consigo ter calma

Foste um turmento para mim

Tiraste-me a vontade de viver

Magoas-te e eu sei que sim

Mas ainda te quero ver

Foste um inferno durante algum tempo

Pois foste a minha desilusao

Mas o amor levou o vento

Pois ja nao es a minha paixao

Sinto que algum dia nos vamos dar bem

Mesmo que para ti eu nao seja ninguem

Nao perco a ultima esperança que tenho

De algum dia tua amiga ser

Pois nem tudo é um desenho

que com o tempo ira desaparecer

Nunca te esqueças que te adoro

E que o passado nao se pode apagar

Pois a paixao que por ti eu choro

Nao vai ser mais que sonhar...

 

 

 

sinto-me: desapontada ctg
publicado por Moranguita às 16:07
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Tiago a 30 de Março de 2007 às 17:00
a nobreza de quem escreve com alma,,,, es o maximo
De Ana a 21 de Março de 2008 às 21:14
Adorei !

Escreves muito bem e este poema retrata a situaçao, que infelizmente, muitas pessoas acabam por passar...

Boa construçao frásica assim como uma sequencia bastante logica.

Parabens!

lost_moon_@hotmail.com
De Moranguita a 1 de Abril de 2008 às 09:08
Obrigado a todos pelos comentarios

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Amor e a vida

. Saudade

. Lutar ate ao fim....

. Saudade...

. Pensando em ti...

. Sem ti nao sou nada e por...

. Chorar pelo teu amor

. Doi tanto, que nao sei po...

. Nao te percebo

. Amo-te percebe isso... so...

.arquivos

. Junho 2017

. Janeiro 2015

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2010

. Março 2010

. Agosto 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds